Total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Motivacão em Diferentes Níveis

O querer é a semente que faz as coisas acontecerem. Ele inicia a execução, faz sair do sofá, da letargia. Quem não quer, nem começa. Quem não quer, não se dá a chance de realizar.

Um resumo de um exemplo dado pelo CEO da AB Inbev, Carlos Brito, sobre metas e motivação. E, como ele falou de saúde, é bastante pertinente para a nossa realidade.


Disse ele:

"Você acha que não pode perder peso porque não tem tempo, e vai repetindo isso até acreditar que é mesmo verdade. Até ver um colega seu, João, perder peso. Isso motiva, e você começa a se mexer. Mas não se sustenta, porque um dia você pensa: 'Dane-se o João. Ele tem outra vida, não tem filhos..', e para. 

Aí você pensa: 'Eu vou perder peso pela minha saúde'. Aí, é com você, por você, e a coisa vai acontecendo.

Mas, você reflete: 'Mas eu vou viver até os 90 anos assim, abrindo mão do que eu gosto? Pra que?'.

E descontinua.

Então, você olha, percebe e pensa: 'Eu vou perder peso para ver meus filhos crescerem'. E as coisas acontecem, pois você encontrou um motivo que transcende os objetivos seus e lhe dá um sentido real. E aí, vai funcionar."

Talvez o maior desafio seja justamente a continuidade. E continuidade só se consegue quando vira hábito. Porque começar, quase todo mundo começa. Dar continuidade, é um pouquinho mais difícil.

Para continuar, é preciso ter o hábito, e acreditar que aquele objetivo está dentro do que se quer para sua vida (ver os filhos crescerem, por exemplo).

E , aí? Qual o seu objetivo?



sábado, 18 de abril de 2015

+ Prazer, - Stress


Entre os corredores, é corriqueiro ouvir falar em redução de tempo, RP, volume, etc.

Metas nos fazem crescer, focar, dão sentido, nos fazem ter disciplina. Mas, e quando a fixação em um objetivo faz com que o prazer seja comprometido e a busca pelo melhor interfira no prazer? E quando ao final de uma prova ou treino longo, em vez de prazer, sentimos frustração pelo objeivo não alcançado?

Quando a relazação por mais uma prova feita dá lugar ao sentimento de não ter chegado lá? A menos que você seja um atleta amador almeijando se tornar um profissional, ou mesmo um amador que se dedica por horas do dia para subir no pódio a cada prova, correr por prazer aliando-o a saúde (aquela “invisível” que poucos percebem como o grande benefício da atividade, uma vez que não é perceptível), é a essência do equilíbrio.

Sonhar com distâncias mais logas, provas diferentes, em vez do tempo, pode trazer mais prazer que chegar entre os 100 (ou 50) primeiros.

Comheço um corredor que faz provas toda semana. Ele fazia Meia Maratona, hoje fez Maratona, Ultra e Triatlon. Viaja o mundo com a família para fazer provas. Numa Meia que fiz, e em 02:15:00, passei por ele, que corria com amigos feliz da vida por mais aquela prova. E assim é com todas as outras que ele faz. E quer saber? Acho que ele sente mais prazer nas suas provas, do que aqueles que fazem em 01:45:00 e ficam tristes porque não fizeram em 01:40:00.

Desde que comecei a correr, me preocupo com treinos, alimenteção, e chego a ficar tenso numa semana de prova com minha alimentação, me culpo por uma cervaja que tomo, após um longão, me acuso por uma bobagem que como, pela barriga que surge ou por 2kg a mais numa época menos intensa de treino. E essa sensação perturba, incomoda, mas não deixa de ser um norte para os objetivos. 

Essa semana fiz meu treino de quinta na sexta pela manhã. O de sábado pessei para domingo, pois tive um aniversário sexta e não valia a pena misturar uma noite de comemoração com uma manhã de 12K (ainda mais no clima “ameno” de Salvador). Mas o custo das escolhas é, algumas, vezes alto. Imagine para quem pretende limar 1 mim. a cada 5K depois de bater seu RP.
 
Equilibrar o prazer, a saúde e a realização, talvez seja, de fato, o maior desafio de todos.


terça-feira, 14 de abril de 2015

Pequena Amostra

3 anos e meio depois de começar a correr, acumulamos uma quantidade antes impensável de camisas de corrida, e da própria assessoria.

Se multiplicamos por 2 pessoas, o resultado é esse:



video